A “festa” oferecida pela escola

A “festa” oferecida pela escola

De uma certa maneira, o serviço educacional pode ser comparado com um convite para participar de uma festa. Uma festa inicia, para o convidado, quando recebe um convite para dela participar. Entretanto, para não ser surpreendido, se faz necessário ter algumas informações, como por exemplo, horário, traje, pessoas que participarão. Quando então se decide participar, faz-se os necessários preparativos e ansiosamente espera-se para que logo chegue este momento. Finalmente se chega à festa, os convidados são recepcionados e servidos como pessoas muito especiais.

Na comparação de uma festa com a futura escola, perceba que são muitas organizações educacionais convidando os pais ou ainda amigos sugerindo determinada escola, e são muitas as informações que os pais não sabem e precisam saber, e por fim, existe ainda a possibilidade daquela escola que convida, oferecer uma festa diferente daquela que os pais esperam receber. Para então sentirem-se como verdadeiros convidados, se faz necessário investigar algumas coisas:

“Ver para crer” – A educação é um “produto” intangível. Por intangibilidade pode se entender algo que não pode se apalpar.  Mas é possível “sentir” e “tocar” o serviço educacional da futura instituição, utilizando os órgãos de nossos sentidos:  posso escutar os seus sons e tudo o que dizem dela; posso tocar o que é mostrado e o que nos é entregue,  cheirar os seus perfumes, ver e ler tudo o que é oferecido, e por final, sentir o seu clima e ambiente. Mas para isto é necessário “ver para crer”:  devo entrar na escola e analisar o que ela oferece.

O retorno – Educação é diferente do que comprar uma geladeira. A compra desta geladeira funciona mais ou menos assim: eu deixo o meu dinheiro na loja, volto para casa com a geladeira e junto também recebo um manual de instruções: o retorno do meu investimento é imediato! Em educação é diferente: deixo na escola o meu dinheiro e meu filho – este inclusive desacompanhado do manual de instruções – e tenho retorno dentro de 15 anos! Então veja como é importante destinar muito mais tempo em escolher uma escola do que uma geladeira.

O carro usado e a escola – Quem já adquiriu um carro usado numa loja de automóveis, sabe das dificuldades após esta compra. Ou seja, o vendedor apenas quer vender o carro, não está interessado em saber dos seus problemas, noutras vezes sequer sabe deles, outros até entende que devem ser resolvidos pelo comprador: é uma compra casada. Este “carro usado” na escolha da futura escola são as dificuldades que podem surgir.

Inexiste escola perfeita. Mas quais são os problemas que podem e devem ter na futura escola? A resposta se encontra no ambiente escolar da família: aceito e tolero os problemas da escola que eu mesmo admito na educação dos meus filhos. Assim, visitar a escola, ver, escutar e perguntar é a melhor forma de saber de seus problemas. Quando surgirem as dificuldades depois que meu filho estiver matriculado, saberei que serão passageiros e que não serão graves.

Como a futura instituição recebe a reclamação? Quais são os canais públicos e privados de reclamação do serviço educacional?  A escola entende a reclamação como oportunidade de crescimento? E como percebo isto antes de matricular meu filho na escola? Analisando toda a escola, observando a atenção dispensada já ao entrar na escola, no apresentar suas dependências, no sistema de informações repassados …

Alguns pais dizem, ao transferir um aluno, que a escola anterior era ruim.  Dizemos que não existem escolas ruins, nem escolas boas, muito menos escolas melhores ou piores: existem apenas escolas diferentes. Se a escola é ruim é porque o aluno não encontrou naquela organização o ambiente oferecido na primeira escola, que é a família.

Como a escola lida com estas questões?

O segundo lar – Sempre foi dito que a escola é o segundo lar dos filhos. Então, a casa do aluno é a primeira escola e os primeiros professores são os pais. E o que encontramos no lar-escola? Limpeza, respeito, segurança; os pais elaboram consciente ou inconscientemente um modo de “ver o mundo”, através do ensino dos valores, princípios, religiosidade, organização, tolerância, relacionamentos; definem também um padrão para assuntos polêmicos como drogas, sexo, racismo, violência e também para as coisas que não concordam, detestam ou que devem ser extirpadas. Como a futura escola lida com isto?

O convencimento – Muitas instituições utilizam-se do expediente de oferecer um conjunto de atrativos, a exemplo de camisetas, relógios, descontos, até sortear motos, para que os pais matriculem seus filhos nesta escola: parecem portugueses dando espelhos aos índios. A escolha da melhor escola para os filhos não passa por aí e sim, pela análise da instituição e tudo mais que se quer oferecer, para que não tenham a impressão que “compraram gato por lebre”. A futura escola me convenceu com argumentos razoáveis ou me deixou com perguntas no ar?

Regras – Neste segundo lar, deve-se observar as regras. É possível comparar o serviço educacional como um jogo de futebol de salão entre os pais e a escola. E o que pode acontecer se não combinarem as regras antes do seu início? Pode acontecer uma falta, quando os pais podem reclamar a seu favor um pênalti e a Escola tranqüilamente pode dizer que não. O conflito está armado e quem sai prejudicado é o aluno. Para não parar o jogo e para não prejudicar o aluno, os pais devem analisar muito bem se a futura instituição “joga” o mesmo jogo da família.

Por outro lado, tanto escola quanto família tem uma grande dificuldade de alterarem suas regras, pois já as tem constituído por muito tempo. Querer mudar as regras da escola segundo o padrão de entendimento da família é um conflito assegurado, como por exemplo a proibição de utilização de brincos pelos meninos, da rigidez para com um único uniforme e somente aquele. Por isso, as regras foram apresentadas pela escola? As regras estão claras para os pais?

Dinheiro – Escolher uma escola pelo critério custos (preço menor de mensalidade, livros, uniforme, …) é um erro, poder-se-ia dizer, muito grande. Os custos não tornam claro, não esclarecem ou não tornam claro se a escola oferece aquilo que os pais esperam receber. O critério perfeito para escolher a melhor escola é pela análise da relação equilibrada entre custo x benefício. Como é que a escola apresentou este assunto aos pais?

O sucesso – Todos os pais têm uma visão de futuro para os filhos (“eu quero que meu filho seja doutor”) e todas as escolas também têm seus objetivos. E para o sucesso do aluno, os dois propósitos necessitam ser semelhantes. Pergunta-se: a futura escola é parceira dos pais? A finalidade em educação da escola cai próxima da árvore dos pais? Será que a futura escola não está educando o meu filho para a marginalidade? Brigas ou dificuldades constantes na escola são sintomas de quê?

Percebe-se, então, que é importante os pais orientarem o filho para a expectativa de sucesso almejada por eles e não pelo que a sociedade impõe.  Existem vários tipos de sucesso: quem chega aos 80 anos tem sucesso de saúde; aquela pessoa que é muito querida, tem sucesso de relacionamento; não confunda riqueza com sucesso;  “Julgue o seu sucesso pela medida em que você está desfrutando de paz, saúde e amor” e “Viva de forma que, quando seus filhos pensarem em justiça, carinho e lealdade, pensem em você”/Gilcler Regina;  “De quatro coisas as pessoas se arrependem na morte: não terem amado muito, não terem curtido os filhos, os filhos não terem dito aos pais que os amaram e não terem ido atrás de seus sonhos”/autor anônimo. Então, qual o grau e número de sucesso que os pais desejam para o filho, cuja escola deve ser parceira?

Agora, com as informações sobre “as festas” que as escolas oferecem, você vai poder escolher bem aquela em que irá participar. Assim, você poderá se preparar, esperar ansioso pela chegada do dia e ao chegar nela, será bem recepcionado e servido como um verdadeiro convidado.

Boa festa!

 

Luiz Pfluck, diretor e professor

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *